Assim como eu era no passado, conheço muitas pessoas que ficam buscando o que poderiam fazer, que lhe desse mais prazer e uma remuneração melhor, enfim, sua felicidade profissional. E isto não é nenhum pecado, a não ser que a pessoa desista de procurar

O fato é que a maioria não consegue, não porque é impossível, simplesmente porque não acredita que isso possa acontecer.

Quem não gostaria de fazer o que gosta? Ou ter desafios constantes? E ter liberdade então? Mais autonomia, trabalhar com pessoas que admira, ter flexibilidade de horário, participar mais em decisões estratégicas. Que tal ter a possibilidade de coordenar ou gerenciar equipes, ter voz ativa junto à chefia, e enfim: ser próspero fazendo o que gosta e com tudo isso junto.

Ao me deparar com uma pesquisa da Isma Brasil (International Stress Management Association), divulgada pelo portal G1, mostrando que 72% das pessoas estão insatisfeitas com o trabalho, fiquei de “queixo caído”. Segundo a mesma matéria, a insatisfação em 89% dos casos tem a ver com reconhecimento, em 78% com excesso de tarefas e em 63% com problemas de relacionamento.

Conheci muitas pessoas dedicadas, inteligentes e capazes que viam seus sonhos se desmoronando como um castelo de areia, e de outro lado, pessoas menos qualificadas, menos inteligente, conseguiam crescer mais rápido e ter mais sucesso.

Confesso que me sinto um verdadeiro vencedor no campo profissional. Sempre me destaquei de alguma forma. No inicio tinha somente uma formação técnica em mecânica industrial e via colegas meus formados em engenharia mecânica e tendo uma função e salários menores que eu.

Cheguei a gerente em multinacional na área de custos, quando muitas pessoas não conseguiram sequer serem supervisores. Só falei isso porque pode ser que você também conheça alguém assim e isso lhe venha a mente agora.

Até que, há 15 anos, comecei a estudar Hipnose, Regressão, Terapia de Vidas Passadas, Programação Neurolinguística (PNL) e me apaixonei, naturalmente o meu subconsciente foi me preparando para fazer o que realmente amo e hoje posso afirmar que me tornei ainda mais feliz.

O pior de tudo é que até pouco tempo atrás eu não sabia o porquê isso acontecia comigo. Tudo sempre foi muito natural. Parecia obra do acaso, de sorte, sei lá. Só que eu sou muito cético, não acredito em pura sorte ou no acaso e foi aí que comecei a me deparar com muitos pacientes que chegavam até mim buscando resolver diversos assuntos da sua vida e que não estavam (aparentemente) ligados ao sucesso profissional. Assim como: dificuldades em relacionamentos, fobias, fibromialgia, depressão, ansiedade, etc…

Os casos de relacionamentos são campeões. Eu sei que todos eles influenciam uns nos outros, mas ao ponto de as pessoas, no decorrer do programa terapêutico, conseguirem promoções, novos empregos, mudança de cidade e outras coisas mais me deixaram intrigados.

E foi então que percebi que no passado eu não tinha o que me limitasse, eu sempre acreditei que era possível, sempre dei vazão, e em todos os projetos que me comportei assim consegui resultados positivos.

Estas pessoas só precisavam acreditar nelas. Baixa autoestima é fatal. Quanto mais baixa, mais pessimista, maior a sensação de não se sentir merecedora, menor a autoconfiança e sensação de incapacidade. Isso funciona desta forma com quem foi rejeitado, ou sofreu críticas, e pouco apoio e incentivo durante os primeiros anos de vida. Isto gera o que costumamos chamar em PNL de “Crenças Limitantes”.

Há pouco tempo realizei uma pesquisa e as necessidades das pessoas que responderam as perguntas demonstraram a mesma coisa. 75% das pessoas pesquisadas sentem a necessidade de melhoria na área profissional e 53,57% desejam melhorar seus relacionamentos (familiares, profissionais, amizades, etc…) e outros 17,86% seus relacionamentos amorosos.

Percebi com isso que a relação entre a pesquisa de satisfação profissional, citada acima, com a minha pesquisa e os meus resultados em consultório estavam plenamente ligadas.

E por que não aliar as técnicas de Regressão, Hipnose e PNL para ajudar as pessoas? Se eu consegui de forma inconsciente utilizar estas técnicas e obter resultados em minha, porque eu não poderia ajudar às pessoas a alcançarem resultados ainda melhores?

Vou confessar que relutei muito em fazer este programa, as pessoas que participaram dele em consultório sempre me diziam: “Você precisa criar algo baseado neste programa”, mas eu estava sempre focado em fazer meus atendimentos corriqueiros e fui levando. Agora chegou a hora.

Por causa disto estou preparando uma Série Completamente Gratuita de 3 Vídeos que ensinam mais a fundo sobre esse tema, e como se libertar de “Crenças Limitantes”, para que você possa ter muito mais sucesso profissional e pessoal. Esses vídeos deverão vão ficar no ar por apenas alguns dias.

É uma Série Especial e que provavelmente venham a fazer parte de um programa pago. Este seria um programa inédito e realmente eu não sei isto vai acontecer. Por isto gostaria de sua ajuda para avaliar os resultados que você terá apenas com estas poucas, mas valiosas instruções. Então isso é por tempo limitado.

Caso este assunto te interesse, ou você sinta que existe alguém que você pudesse ajudar, comente abaixo suas necessidades e o que seria importante que tivesse nesta série de vídeos.

Fraterno Abraço,

Murillo Cezar Cucatto.
P.S.: logo estarei publicando o link para você assistir e participar da série de videos que vão te ajudar a entender e dar o inicio a sua escalada pessoal e profissional.

× Como posso te ajudar?