Olá, hoje eu vou falar um pouco sobre os mitos da hipnose. O que gosto de chamar de pré-conceitos, ou seja, o que as pessoas entendem por hipnose previamente, por terem ouvido falar ou até por imaginarem o que seja, mesmo sem ter lido ou conversado com alguém estudioso no assunto.

Os shows de hipnose foram importantes na minha vida, no meu caso me fizeram buscar conhecimento para entender se tudo isso realmente existia ou era simulação. O incrível é que não somente me aguçou a curiosidade como me tornou um especialista no assunto através de quatorze anos de prática e estudos.

As mesmas demonstrações que me motivaram e incentivaram a ciência a estudar os fenômenos provocados pela hipnose, fazem com que muitas pessoas não possam se beneficiar deste processo amplamente reconhecido cientificamente. Infelizmente em alguns shows percebemos que o mais importante para o “artista” é demonstrar o seu “poder” e não o poder da mente da pessoa que está a sua frente. Este ego inflado imagina que é o máximo no palco, felizmente temos excelentes Hipnólogos de Palco que transmitem de forma correta esta técnica cientifica, como exemplo, o meu primeiro mestre Fabio Puentes, a quem sempre admirarei. Fabio está sempre evidenciando os benefícios e as utilizações nas áreas de saúde, ele me ensinou: “cuidado com o ego, quem pratica a hipnose tem a falsa sensação de poder, e isto pode derrotar esta pessoa…”

Os fenômenos de alucinação, anestesia, catalepsia, amnésia e outros só vem a confirmar o quanto podemos através de nossas mentes estrar criando situações em nossas vidas onde vemos coisas, nos sentimos anestesiados, paralisados e esquecemos até de nossos potenciais.

Sim, o que hipnólogos respeitosos fazem no palco é verdadeiro, mas somente as pessoas que se predispõe a participar entram neste show. Afinal, você conhece alguém que sendo homem tenha se vestido de mulher, ou vice versa, para participar de uma festa? Ou de alguém que tenha se fantasiado de macaco ou qualquer outro animal? Eles estavam hipnotizados? Estavam sendo forçados a fazer isso? E, será que eles continuaram daquele jeito até hoje? Será que eles voltaram?

Cabe aos terapeutas e profissionais que trabalham com estas técnicas inspirar, despertar as pessoas de seus estados limitadores. Através do autoconhecimento, chegar a auto-cura. Nossa mente é muito poderosa, pode nos ajudar nos momentos mais difíceis e se aliarmos ainda com uma crença Divina, nada nos impedirá de chegar onde realmente queremos e merecemos.

Que tal experimentar?

Murillo Cucatto

curtir

 

× Como posso te ajudar?